Mediz – Hospital HTML Template

Dezembro Laranja: combata o câncer de pele o quanto antes!

O final do ano reforça a importância de procurar o médico para combater este tumor que, se não tratado precocemente, pode levar à morte.



O mês de dezembro marca a campanha Dezembro Laranja, iniciativa que tem como objetivo informar a população sobre prevenção e proteção contra o câncer de pele. Acompanhe, no post, como evitar esta condição e, também, a necessidade de procurar um médico. .

O que é o câncer de pele?
Esse tumor se caracteriza pelo crescimento desordenado das células que compõem a pele. Elas se dispõem formando camadas, com essas áreas definindo os diferentes tipos de câncer.

Quais são os tipos de câncer?
Os tumores de pele podem ser divididos em dois grupos: os carcinomas e melanomas.

• Carcinoma basocelular (CBC)
Este tumor é o mais prevalente, porém possui baixa letalidade. Ele se manifesta como uma pequena elevação vermelha na pele, com uma crosta no centro e brilhosa. Também pode haver sangramento e, por ter sinais semelhantes a inflamações ou psoríase, acaba sendo mais difícil de caracterizar um câncer, sendo necessário um diagnóstico com um especialista.

• Carcinoma espinocelular (CEC)
Segundo mais frequente, apresenta maior taxa de mortalidade, se comparado ao espinocelular. Ocorre normalmente em áreas mais danificadas pelos raios solares, em feridas crônicas, cicatrizes na pele, exposição a agentes químicos ou radiação. Este tipo de carcinoma é similar a uma verruga, com coloração avermelhada e sangramento ocasional.

• Melanoma
O melanoma é o tipo menos frequente, porém é o que mais mata entre os três, pelo fato de provocar metástase no organismo e dificultar o tratamento. Como se desenvolve em células produtoras de melanina, é caracterizado por pintas escuras e bordas irregulares, com coceira e descamação.

Sintomas de câncer de pele
Para ajudar a identificar um possível tumor, basta seguir as regras do ABCDE. No entanto, se houver mais sinais suspeitos, consulte um dermatologista. Não há exame domiciliar para substituir a consulta e avaliação médica.

A regra do ABCDE consiste em:

• Assimetria
Assimétrico: maligno
Simétrico: benigno

• Borda
Borda irregular: maligno
Borda regular: benigno

• Cor
Dois tons ou mais: maligno
Tom único: benigno

• Dimensão
Superior a 6 mm: provavelmente maligno
Inferior a 6 mm: provavelmente benigno

• Evolução
Cresce e muda de cor: provavelmente maligno
Não cresce nem muda de cor: provavelmente benigno

Prevenção do câncer de pele
À medida que os raios ultravioleta se tornam cada vez mais agressivos em todo o planeta, pessoas de todos os tipos fotossensíveis devem estar cientes e se proteger quando expostas à luz solar. Os grupos de maior risco são o tipo I e o tipo II, ou seja, pessoas com pele clara, sardas, cabelos claros ou ruivos e olhos claros.

Algumas medidas podem evitar o surgimento do tumor, como:

* Evite a exposição prolongada ao sol das 10h às 16h. É nessa época que os raios do sol são geralmente os mais fortes;

* Além de usar proteção adequada, escolha um lugar fresco, bonés ou chapéus de aba larga e óculos de sol resistentes aos raios UV;

* Use um protetor solar com FPS de pelo menos 30, mesmo em dias nublados;

* Você também pode usar produtos específicos para partes do corpo, como os protetores labiais, por exemplo;

* Reaplique o protetor solar a cada duas horas. Se você costuma mergulhar em água ou suar, reaplique o produto (mesmo que seja à prova d'água).

Tratamentos contra o câncer de pele
Todos os casos de câncer de pele devem ser diagnosticados e tratados precocemente, inclusive aqueles com baixa taxa de letalidade, que podem causar danos ou desfigurar áreas expostas do corpo humano e causar sofrimento aos pacientes. Felizmente, existem vários tratamentos para o câncer de pele não-melanoma.

A escolha depende do tipo e extensão da doença, mas geralmente, a maioria dos carcinomas de células basais ou carcinomas de células escamosas podem ser tratados com procedimentos simples, como cirurgia excisional, curetagem e eletrodissecção, criocirurgia, cirurgia a laser, cirurgia micrográfica de Mohs e terapia fotodinâmica.

Já o melanoma varia conforme a extensão, agressividade e localização do tumor, bem como a idade e o estado geral de saúde do paciente. As modalidades mais utilizadas são a cirurgia excisional e a Cirurgia Micrográfica de Mohs (citadas acima). Na maioria dos casos, o melanoma metastático não tem cura, por isso é importante detectar e tratar a doença o quanto antes.

Não deixe de procurar o médico assim que notar os primeiros sintomas do câncer de mama! Agende sua consulta e combata este tumor o mais breve possível! Conte com o Espaço Médico Praça Seca!